Portal de Notícias da Direita Brasileira

Notícias STF

Moraes manda intimar Carla Zambelli para prestar depoimento à PF

Zambelli é integrante da tropa de choque bolsonarista, que aposta nos protestos de 7 de Setembro para demonstrar apoio ao governo

Moraes manda intimar Carla Zambelli para prestar depoimento à PF
Deputada bolsonarista foi intimada pelo STF para prestar depoimento antes dos protestos de 7 de setembro (foto reprodução)
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes mandou a Polícia Federal intimar a deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP) para prestar depoimento no âmbito de um inquérito que investiga o funcionamento de uma organização criminosa digital que atenta contra a democracia. A intimação da PF foi comunicada pela própria deputada em suas redes sociais. O depoimento deve ocorrer antes dos protestos marcados para o 7 de Setembro.

Deputada bolsonarista foi intimada pelo STF para prestar depoimento antes dos protestos de 7 de setembro

© Reprodução/Reprodução Deputada bolsonarista foi intimada pelo STF para prestar depoimento antes dos protestos de 7 de setembro

"Na data de hoje (sábado) fui intimada pela Polícia Federal a prestar depoimento nos autos do INQ4879/STF, por ordem do ministro Alexandre de Moraes. A ordem determina que minha oitiva se realize até domingo, amanhã, ou seja, antes do dia 07/09/2021", comunicou a deputada.

"Mesmo sem ter acesso aos autos, em respeito à Polícia Federal e à Constituição, me farei presente. É certo que para mim, o mar ficará agitado após essa oitiva, mas nada impedirá que mantenha minhas convicções e acredite naquilo que sempre defendi", acrescentou a parlamentar.

Zambelli é integrante da tropa de choque bolsonarista, que aposta nos protestos de 7 de Setembro para demonstrar apoio ao governo Bolsonaro. Ao participar de uma motosseata neste sábado em Pernambuco, o presidente reforçou o tom contra o Supremo e disse que os protestos marcados para o 7 de Setembro serão um “retrato do povo” que servirá para colocar no "devido lugar" aqueles que não respeitam a Constituição.

O presidente disse que "não podemos admitir que um ou dois homens ameacem a nossa democracia ou a nossa liberdade", em referência velada aos ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. O presidente voltou a insinuar que os magistrados jogam "fora das quatro linhas" e que a tendência nesse caso é uma "ruptura". "Ruptura essa que eu não quero, nem desejo", acrescentou. "Mas a responsabilidade cabe a cada poder."

"Tenho certeza que o retrato da imagem lá da Esplanada (no protesto de 7 de setembro), onde estarei pela manhã, bem como o retrato à tarde, onde estarei na Avenida Paulista, o retrato do povo servirá para mostrar para esses que ousam não mais se submeter à nossa Constituição, eles serão colocados no devido lugar", discursou Bolsonaro, que aposta na mobilização de sua militância para se contrapor ao derretimento da popularidade do governo. Por causa das manifestações, o governo do Distrito Federal decidiu reforçar a segurança na Esplanada dos Ministérios na próxima terça-feira. O acesso à Praça dos Três Poderes será restrito

 

Rafael Moraes Moura da Revista VEJA
FONTE/CRÉDITOS: https://veja.abril.com.br/
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )